• Milena Pontes

Adagio uma parte essencial na aula de ballet. Principais dúvidas e sugestões para aprimoramento.

Atualizado: 25 de Mar de 2019


A maioria das pessoas sabe que adagio é um andamento musical lento. Mas o que isso tem a ver com passos de ballet?  Significa que todos os passos tem que ser lentos? Não necessariamente!

  O adagio  para o ballet vai muito além da "velocidade" da execução. Consiste em uma sequência de passos lentos porém, fluídos e ligados, e que combinados ao andamento musical lento desafiam o bailarino em sua capacidade de sustentação, de direção espacial, de equilíbrio e até da estética das posições corretas do ballet clássico.


Fluídez é lei. 

 O que mais conta na execução de um bom adagio é como um movimento se liga ao outro sem gerar nenhuma quebra, apresentando a "simplicidade" de passos de ligação até movimentos mais complexos como giros. 

 O andamento musical e a sequência desses passos combinados (pliés/ grand, developpé, grand fouetté, degagé en l'air, arabesques, promenades/pivots, attitudes, grand ronds en l'air) desafiam mais do que a execução técnica, desafiam a expressividade do gestual corporal do bailarino que neste momento deve parecer leve, demonstrar facilidade, graça e delicadeza em cada movimento.


Trabalhe as linhas com atenção e dedicação. 

 Outra chave para um bom adagio é a exibição das linhas, da expressão do movimento musical  principalmente de como a força da ação do corpo pode ser fluída entre sustentar a perna alta, com torções de tronco, mudando de direção, com estado de graciosidade absoluto mantendo um único eixo de apoio e transformando toda a força usada nos braços e pernas  em delicadeza. 


 Uma parte fundamental da aula! 

 Normalmente é o que liga o termino dos movimentos da barra para o inicio ao centro. Essa momento da aula é fundamental pois, é como um recomeço mais elaborado. Começamos a aula com pliés para o chegar no corpo, o momento do adagio o corpo já deve estar vivo, acordado e presente para agir deslocando-se de forma que consiga trazer para essa combinação de passos colocando em prática tudo que vem executando desde o começo da aula, força, agilidade, sustentação, equilíbrio. É o momento em que o corpo se prepara para o movimento seguinte que será o allegro. 


- Sequências para três níveis diferentes de aula  -  referência: Escola Vaganova


 Existem professores que introduzem um pequeno adagio a barra combinado aos developpés e logo depois levam o mesmo ao centro. Isso varia de acordo com o objetivo da aula e a construção da mesma por parte do professor. 

 "O adágio é o momento que o corpo se apresenta no espaço. E diz estou aqui!" -  professora Márcia Ylana


Aprimorando cada passo!

 Dos passos característicos de todo adagio temos: Pliés / grand, developpés, grand fouettés, degagé en l'air, arabesques, promenades/pivots, attitudes, grand rond en l'air, dentre muitos outros.

 Na verdade podemos colocar qualquer passo num adágio (exceto passos de ballon) o que importa é como fazemos a ligação deste com o próximo e a qualidade de como será executado.  

 A consciência necessária para se executar um bom arabesque, um bom developpé, ou mesmo um grand plié seguido de um grand rond en l'air esta em você como bailarino(a) entender como ele se constrói no seu corpo.Não  adianta ver a imagem perfeita de um bom arabesque na internet e querer executar igual porque seu corpo não é o mesmo da pessoa da imagem.  

 Claro que através da imagem entendemos o desenho do movimento. Mas isso não garante que vamos conseguir executar.

 É necessário mais do que consciência, é necessário saber qual é a exigência técnica e física de cada passo que você irá executar. E isso se constrói com a prática diária.

Porém algo que ajuda muito é aprimorar as terminações de cada passo, assim você passa a entender as ligações, a focar  em cada segmento do todo.


Sugestões de estudo e memorização 

 Para memorizar qualquer sequência principalmente as de centro é necessário ter clareza do que é cada passo do adagio que seu professor está propondo. E caso não entenda é essencial perguntar. 

 À memorização desse tipo de sequência só vem quando vc tem  já possui certo entendimento do seu corpo em ação no espaço.

Você pode saber todos os passos separadamente e quando junta tudo se sentir completamente perdido não é?! Isso acontece porque a ligação de uma coisa a outra ainda não foi trabalhada em seu corpo. Se você se identificou, então é a hora de trabalhar com as ligações dos passos no espaço e lembrar de cada parte do corpo : pés, cabeça, mãos, quadril...

 Não existe uma fórmula pra decorar sequências, como vários outros aspectos da dança - quanto mais aulas, melhor! Mas o que pode te ajudar é decorar em partes, segmentando a sequência a partir da contagem que seu professor esta fazendo.

Aprenda a contar; isso é extremamente importante! A partir disso você tem em sua memória os passos como pequenas micro células de movimento que junto com trabalho o trabalho de ligação o corpo e a mente encontram a maneira de executar com mais propriedade.


Assista repertórios com um olhar atento!

 Os ballets de repertório são ótimos para estudar os adagios porque é onde a bailarina e o seu partner colocam em prática todos esses conceitos que definem a boa execução.

 É a abertura do clássico pas de deux, quando a bailarina pode realmente demonstrar leveza e extremo equilíbrio em movimentos que sem a ajuda de um partner (ou um cabo de aço rs) seriam impossíveis. Após o adagio do casal seguem as variações masculinas e femininas e se encerra com a  coda momento dos fouettés e sequência de giros quando os bailarinos demonstram o virtuosismo e técnica apurada.


 Os ballets mais conhecidos como : Quebra Nozes, Coppélia, Dom Quixote e O Lago dos Cisnes são ótimos para um começo de estudo. Pois são completamente diferentes  propondo assim a assimilação de vários tipos de adagios.  


E para aprimorar o estudo  sugerimos: La fille mal gardee, Paquita, La Esmeralda, Bela Adormecida, Gisele e Sylvia. 


 Normalmente você encontrará variações masculinas ou femininas adagiosas  durante o ballet sendo micro variações como é o caso do Adagio da Rosa da Bela Adormecida ou o segundo ato do Lago do Cisne que tem variação feminina, masculina, corpo de baile e pas de deux tudo no andamento do adágio. As pessoas costumam ligar os ballet brancos  aos adágios mais bonitos, mas assista outros considerados mais de "ação" como Carmen, Don Quixote, La Bayadere e O Corsário com este olhar que temos a certeza que vai se surpreender com os trechos menos conhecidos! 


Conheça o método da sua escola e a formação do seu professor

 Técnicamente  não existem diferenças notáveis entre métodos de ensino. Conta-se mais o estilo e proposta de cada escola e professor no caso. Os russos costumam ser incríveis no quesito adagio (também), além da tradição + dedicação atribuo isso  aos aspectos  genéticos que garantem lindas linhas a maior parte dos bailarinos.  


Porém, os cubanos são notavelmente ótimos nos allegretos! Mas esse é um assunto para outro post ;) 

Você tem alguma dúvida ou sugestão para acrescentarmos a este post?

Não deixe de comentar e se inscrever para receber todas as atualizações!

  

398 visualizações

Ballet também é o seu assunto favorito?

 

 Inscreva-se para receber as novidades. 

© 2015 Tutu4Love| Ballet e Ponto.