• Milena Pontes

Os benefícios da música clássica que todo bailarino pode e deve aproveitar.

Atualizado: Jan 22

Você consegue dissociar as músicas dos celébres ballets de repertório de suas coreografias, cenários e libretos?

É difícil imaginarmos que antigamente, principalmente antes de Tchaikovsky, não existia uma preocupação em criar músicas para ballet. Aliás, os músicos não gostavam desse trabalho pois achavam que isso colocava a sua arte em segundo plano.

Por outro lado as considerações musicais como drama, ritmo, e até mesmo a beleza da melodia eram secundários para o espetáculo de dança do ponto de vista do coreografo. Por consequência os compositores não colocavam muito esforço em suas composições para o ballet.


O  trabalho do compositor era escrever músicas agradáveis que fossem apenas como um pano de fundo para que os bailarinos demonstrassem suas habilidades. 


Não é uma coincidência que os ballets de Tchaikovsky (1840 - 1893) são os mais populares e amados na história, pois são de sua autoria obras realmente impressionantes para ballets como O Lago dos Cisnes,  A Bela Adormecida e O Quebra-Nozes tornando impossível que as pessoas ignorassem qualquer nota.

E se você nunca ouviu Tchaikovsky fora do teatro recomendo procurar suas belíssimas composições para piano.

Contam nos livros que na manhã após a estréia de A Bela Adormecida ninguém dizia "Bom dia". Todos perguntavam - "Você assistiu ao ballet ontem?". E que a música teria sido um fatos determinante para o esse sucesso.

Cadastre aqui seu email e seja o primeiro a receber novos conteúdos.


A partir disso o público adquiriu o hábito de também ouvir as músicas dos ballets isoladamente, sem precisar estar assistindo a obra completa e logo outros compositores começaram a usar muito desta inspiração, dois outros compositores russos em particular que vale a pena conhecer: Sergei Prokofiev (1891-1953) e Igor Stravinsky (1882-1971), também compunham de uma forma notória.


Mas vamos a uma breve lista com um pouco da história desses grandes gênios, especialmente para você que esta começando a treinar seus ouvidos para desenvolver esse hábito:


5 compositores que todos os bailarinos devem conhecer

Piotr Ilitch Tchaikovsky

Com pouco mais de 20 anos, mesmo "velho" para estudar música, ingressou no Conservatório de São Petersburgo. Seu grande esforço fez com que progredisse rapidamente. 

Descrito como um compositor 

romântico, Tchaikovsky talvez seja mais conhecido por seus bailados, no entanto foi apenas no fim de sua carreira com seus dois últimos ballets que seus contemporâneos passaram a apreciar suas qualidades como autor desse gênero.

Tchaikovsky pode ter sido, como diz a lenda, o primeiro a usar a celesta em uma execução pública. O instrumento celesta chegou à fama depois de sua aparição no ballet de Tchaikovsky “O Quebra-Nozes” . E pode ser o segredo de uma das mais belas músicas deste ballet composta para a variação da “Fada Açucarada”.

 Tchaikovsky "descobriu" a celesta em 1891, que tinha sido inventada apenas cinco anos mais cedo e revelado em 1889 Exposition Universelle de Paris. 


Ludwig Aloisius Minkus

Nos dias de hoje entre as grandes companhias de ballet do mundo as obras de Minkus estão entre as mais interpretadas fazendo parte do repertório de ballet clássico tradicional. Compositor austríaco, um violinista virtuoso e professor de violino. Ele é conhecido como um “Compositor de balés da Teatros Imperial de São Petersburgo”, para a qual escreveu obras originais nos tempos dos mestres  Marius Petipa e Arthur Saint-Léon como Don Quixote, La Bayadère e La Source com Léo Delibes.  Ele também escreveu passagens destinadas a serem inseridas em ballets existentes. Entre eles, o Grand Pas Classique. 


Léo Delibes

Teve suas primeiras experiência musicais em casa, sua mãe era uma talentosa música amadora e seu avô um cantor de ópera. Delibes foi um compositor francês do século XIX que compôs várias obras musicais, entre elas a ópera Lakmé que tem entre a ária mais conhecida o Dueto das Flores.

 A criação do ballet Sylvia veio a ser uma das partituras de ballet mais notáveis de todos os tempos e Coppélia ainda hoje é muito apresentado principalmente em escolas por bailarinos em sua fase de formação.






Adolphe Adam

"Adam do Ballet" como ficou conhecido, é um mestre absoluto e não tinha rivais.

Foi no ballet que ele revelou seu grande senso poético.


 Compositor e músico francês era um professor notável que ensinou Delibes e muitos outros compositores influentes.

 

O primeiro ballet composto unicamente por Adam foi Faust em 1833 para o coreógrafo André Deshayes no King's Theatre em Londres. Seu primeiro trabalho para a Opera de Paris foi a música do ballet La Fille du Danube para Taglioni em 1836. 


O próximo trabalho de Adam e talvez o mais conhecido e importante foi a música do ballet Giselle que para tal a música ficou pronta por completa em apenas 3 semanas.

Para tanto, Adam utilizou-se de trechos do ballet Le Pirate (que acredito ter influenciado a criação de “Le Corsaire” mais de 10 anos depois) também composto por ele, um ano antes. Tal prática era muito comum no passado, e não prejudicou a partitura. 

 Em 1849 Adam se tornou Professor de Composição no Conservatório, uma posição que ocupou até sua morte. Nesse meio tempo ele continuava a compor, entre outros seu ballet Le Corsaire que estreou em janeiro de 1856.

Adolphe Adam  morreu em 3 de maio de 1856 em Paris tendo escrito 40 operas, 14 ballets e inúmeras operetas e vaudevilles.


Serguei Prokofiev

"Enfant terrible" - um adjetivo francês bem conhecido que significa "criança terrivel"! Era assim que Sergei Sergeievich Prokofiev era conhecido pelo exagero em suas composições.

 Pianista e compositor do modernismo clássico, ganhou fama por suas obras muitas vezes incompreensíveis porém, é um dos compositores russos mais celebrados do século XX. 


 As criações de Prokofiev são ricas tanto nas invenções melódicas quanto na arte de instrumentação, conseguindo mesclar elementos de percussão e lirismo. Algumas de suas composições são irônicas, sugerindo ao mesmo tempo um forte apelo popular e sutis demonstrações de refinamento. Mas boa parte de sua música é fácil, engraçada e até romântica. Suas composições de maior sucesso no mundo do ballet são Romeu e Julieta e Cinderela.


Está gostando do artigo? Então cadastre seu email para se juntar a vários leitores  que também amam o ballet. 


Sugestões para ouvir fora da classe de ballet ou do teatro. 


  • O primeiro exemplo para ouvir seria Les Indes Galantes de Jean-Phillipe Rameau de 1735 o que é realmente mais de uma ópera-ballet. Esta obra ilustra esta forma de arte em sua infância, quando compositores ainda estavam trabalhando a melhor maneira de escrever a música para a dança.


  • Swan Lake de Tchaikovsky foi um divisor de águas para a música no ballet. Foi a primeira vez que um compositor exclusivamente sinfônico havia composto uma pontuação para ballet. As impressões digitais de Tchaikovsky estão por todo o trabalho e cabe dizer que é perfeitamente digerível se você escutar com ou sem dança. É repleto de músicas icônicas, desde a dança suave dos Pequenos Cisnes e o tema final  que você pode reconhecer nos velhos filmes de Frankenstein e Dracula dos anos 30, assim como em Billy Elliot. 

  • Swan Lake - Dance of the Cygnets

  • Swan Lake - Finale


  • O compositores russos por estarem em um dos países onde o ballet mais se desenvolveu obviamente tiveram amplas oportunidades. 

  • Então, Romeu e Julieta de Prokofiev (que estreou em 1938) é outro ballet que é tão famoso por sua música, como por seus movimentos difíceis. Recomendos a dança dos Cavaleiros (mais comumente conhecido como Montagues e Capuletos, ou a melodia de The Apprentice), que aparece em uma suíte orquestral popular de danças do ballet.

  • Romeo & Juliet - The Montagues & Capulets

 Ainda sobre  Prokofiev não podemos deixar de citar Cinderella. Há grande quantidade de músicas belíssimas nesta grande pantomima do ballet a partir da introdução doce e atmosférica para as danças hilariantes das irmãs feias. 


  •  Russos de lado, também vale a pena conferir a pontuação de Mendelssohn para Sonho de uma Noite de Verão.  No entanto, não é música estritamente de ballet como o conhecemos - ela foi originalmente composta por Mendelssohn para acompanhar uma versão do original de Shakespeare. Até que em 1962  foi dado o tratamento para o ballet completo. 

  • A Midsummer Night's Dream - Overture

 

  • Se preferir algo mais forte como um turbilhão ouça Stravinsky! Ele foi creditado por compor algumas das músicas para ballet de maior desafio do século 20. Experimente a conclusão Danse Sacrale de A Sagração da Primavera e tente imaginar o caminho até a conclusão desta obra que quase enlouqueceu Nijinsky ao começar a coreografa-la. 

  • Danse Sacrale de A Sagração da Primavera


  • E para um misto de sensações outra música de ballet imperdível inclui o compositor armênio Aram Khachaturian de Spartacus:

  • Adagio of Spartacus & Phrygia. 


Benefícios de ouvir música clássica


 Infelizmente essa é uma prática pouco comum em nossa geração. Mas nós, amantes do ballet clássico temos algumas vantagens mesmo que seja apenas durante os momentos da aula. Conheça os benefícios para cultivar este hábito além da classe de ballet:

  • Ajudar a combater a depressão e controlar a dor. 

De acordo com um estudo da Universidade de Glasgow, testes descobriram que os diferentes tipos de música que variaram de tom, melodia e ritmo, de fato, evocam certas respostas emocionais nas pessoas; música clássica estimula respostas benéficas para aliviar a dor emocional.

  • Melhorar a sua qualidade de sono. 

Um estudo holandês determinou que a música clássica produzida sons suaves instrumentais (harpa, piano e orquestra) que têm melhora moderada relaxamento e qualidade do sono em adultos e idosos.

  • O torna mais criativo e confiante. 

 Um estudo da Universidade de Edimburgo, de mais de 36.000 fãs de música em todo o mundo descobriram que, juntamente com os ouvintes de heavy metal, surpreendentemente, os ouvintes de música clássica tendiam a ser mais criativos do que outras pessoas e mais à vontade com eles mesmos.

  • Promove a comunicação honesta de suas emoções. 

Em um estudo da Universidade Metodista do Sul, tocando música clássica de fundo feito as pessoas mais confortáveis ​​para divulgar experiências pessoais e promoveu a expressão cognitiva para um estado de relaxamento geral da mente.

  • Melhora a agilidade mental e a memória. 

Um estudo da Universidade de Northumbria descobriu que quando Vivaldi de "As Quatro Estações", particularmente "Primavera", tocou durante um teste de perguntas de variedades o participantes  foram capazes de responder às suas tarefas mais rapidamente e com mais precisão do que os indivíduos que completaram o teste em silêncio. Outros estudos mostraram que as pessoas que ouvem Mozart tiveram um aumento na atividade das ondas cerebrais que está ligada diretamente a memória.

  • Diminui a pressão arterial.

Quer manter seu coração saudável? De acordo com um estudo da Universidade de Oxford, ouvir música clássica pode ajudar a reduzir a pressão arterial. No estudo, os pesquisadores observaram participantes diferentes estilos de música, incluindo rap, pop, techno, e clássica.

  • Sobrecarrega inteligência.

Você tem um grande teste ou projeto? Aumente a sua capacidade intelectual, ouvindo alguma música clássica Pesquisadores franceses descobriram que os estudantes que ouviram uma palestra em que a música clássica foi tocada ao fundo pontuaram melhor em um teste comparados a outros estudantes.

  • Melhora o humor.

 Ouvir música clássica pode ajudar a aumentar a secreção de dopamina, que ativa o centro de recompensa e prazer do cérebro.

  • Melhora a produtividade.

Uma série de estudos têm provado que a música faz tarefas repetitivas mais agradável. Pesquisadores da Universidade de Maryland descobriram que a música clássica barroca na sala de leitura pode ajudar a melhorar a eficiência e precisão dos radiologistas.


Fontes: The Telegraph / http://www.livestrong.com / http://www.revistabula.com / http://nextshark.com / http://www.classicfm.com / http://www.nytimes.com - suportes: youtube / wikipedia / pinterest

0 visualização

Ballet também é o seu assunto favorito?

 

 Inscreva-se para receber as novidades. 

© 2015 Tutu4Love | Ballet e Ponto.