• Milena Pontes

4 lições de uma Prima Ballerina.

Atualizado: 1 de Jul de 2018

A vida é uma troca. A dança é uma troca. E se você pudesse pedir um conselho a uma prima ballerina? Qual seria? 

 Veja as 4 lições que Julie Kent revelou a partir do que o ballet a ensinou sobre a vida ou mais; como ela mesma disse:

"Eu não tenho memórias antes do ballet."  - Julie Kent 


A beleza pode salvar o mundo.

Antes de subir ao palco uma noite, Julie encontrou uma anotação na cômoda da ilustre Natalia Makarova, uma bailarina russa que desertou para o Ocidente em 1970 enquanto dançava para o Ballet Kirov.

"Alguém disse uma vez que a beleza pode salvar o mundo", dizia. “Que grande responsabilidade você tem."

Essa noção poética de que a beleza está em tudo o que é bom, e que ela poderia ser o seu correio através da dança e através de sua vida ficou com Julie.

“Há beleza na humanidade. Há beleza em bondade. Há beleza na maternidade, e beleza no perdão, e beleza no inquietação. Há beleza em todos os tipos de coisas na vida. E é tal libertação e recompensa para a alma para enxergar isso.”

O sucesso vem de muitos talentos em uma direção.


Isso é irônico vindo de uma bailarina, alguém que dedica sua vida a uma forma de dança. 

Mas o que Julie quis dizer é que você precisa compreender todas as suas qualidades, reunir todos os seus talentos e concentrá-los em uma direção. 

"Não é só: você é muito talentoso, e você é um grande sucesso. Você tem que ser um bom ouvinte, você tem que ser um bom observador, você tem que ter uma lente flexível para olhar a vida, ou um detalhe muito pequeno, e também saber dar um passo para trás e ver as situações de uma perspectiva muito maior, mais ampla."

Concentre-se na busca, não onde pretende chegar. 

Ouça, não infle seu ego. Coloque o bastão de selfie para baixo. Deixe o seu trabalho falar por si e busque aperfeiçoar suas habilidades. 

“Adoração e adulação são o efeito colateral de trabalhar incansavelmente em direção a uma paixão. E se a minha paixão não levar a isso? Bem, você vai se contentar da mesma forma porque você está fazendo o que ama. Se você se concentrar no que está fazendo, e pensar que é ao mesmo tempo o seu trabalho e a sua recompensa, então você estará sempre em lugar muito melhor." 

Não se esqueça do básico.

Todas as manhãs uma primeira bailarina começa a aquecer da mesma forma: na primeira posição, fazendo os mesmos exercícios que faz provavelmente desde a infância.

Muitas vezes, acreditamos que para superarmos certas coisas que aprendemos precisamos continuar a partir de algo "mais difícil". Mas grandes bailarinas como Julie Kent nunca perdem o sentimento de admiração por cada plié. Eles praticam "com a esperança, e a possibilidade, que a cada dia, vamos fazê-los mais lindamente", diz ela. "É a fonte da juventude."

Julie em sua despedida dos palcos em 2015 sendo aplaudida de pé por 23 minutos!!



Fonte: Vanity Fair (june 2015) -  tradução e adaptação: Milena Pontes

0 visualização

Ballet também é o seu assunto favorito?

 

 Inscreva-se para receber as novidades. 

© 2015 Tutu4Love | Ballet e Ponto.